Maria AUSILIATRICE

Maria AUSILIATRICE

domenica 16 ottobre 2016

24 de Outubro - A FMA: uma vida guiada e inspirada por Maria (Const. 1 e 4)

24 de Outubro - A FMA: uma vida guiada e inspirada por Maria (Const. 1 e 4)


1.      Com Maria: contemplemos a presença e a acção de Maria na nossa vida

Na origem do nosso Instituto, diz o artigo 1 das Constituições, está um enredo maravilhoso
de intervenções providenciais em que se vêem envolvidos, de modo particular, três protagonistas: o Espírito Santo, São João Bosco e Maria Auxiliadora. O dom de Deus, na verdade, em favor das jovens, ou a fundação de um novo Instituto religioso totalmente dedicado a responder às suas aspirações mais profundas de salvação, chega a Mornese através da dupla mediação de um sacerdote e de una Mãe: na verdade, por obra do Espírito Santo, somos Filhas de D. Bosco e de Maria Auxiliadora. Madre Mazzarello era disso bem consciente e, a cada passo, convidava as Irmãs a observarem as Constituições, insistindo no facto de que «As Constituições nos foram dadas por D. Bosco e ele sabe bem aquilo que Maria Auxiliadora quer de nós» (Maccono II, 133).


O artigo 4  retoma e explicita o tema da «intervenção directa de Maria», definindo-a como Inspiradora, Mestra e Mãe. Nestes três títulos atribuídos à Virgem, é possível ver sintetisado todo o acontecimento espiritual-mariano de D. Bosco e de Madre Mazzarello: ambos, na verdade, desde muito pequenos experimentaram de forma muito particular a  presença e a guia de Maria. Ambos são conscientes de dever à sua inspiração as suas melhores intuições no campo educativo, e, ao seu cuidado materno, o sucesso de  iniciativas pastorais inéditas, que os obrigaram a atravessar inumeráveis obstáculos e dificuldades. Esta forte experiência com Maria deixa uma marca de tal forma profunda na pessoa dos fundadores, que distingue de maneira singular a elaboração do seu sistema educativo, baseado precisamente sobre a experiência e a prática do amor preveniente. O próprio D. Bosco estava disso consciente, di-lo a Ir. Piera Ruffinato: «Só com a ajuda de Maria, quem consagrou a sua vida aos jovens poderá viver plenamente o método preventivo, superando todas as dificuldades de relação que poderão surgir» (Filialidade, 358).

2.      Como Maria: aprendamos a agir como Ela

Para dar uma resposta operativa à solicitação de Maria pedindo-lhe que se ocupasse «também das meninas», D.Bosco soube aproveitar aquela ocasião para exprimir de forma irrevogável a gratidão pessoal para com a sua benfeitora. O seu projecto foi grandioso, de verdadeiro apaixonado por Maria: as FMA, na verdade, não devem fazer pelas meninas apenas o que os SDB fazem pelos rapazes, elas têm de ser também «”monumento vivo” da sua gratidão à Auxiliadora e... o seu “obrigada” prolungado no tempo». Este desejo do Fundador coloca cada uma de nós numa posição especial entre D. Bosco e Maria Auxiliadora.  D. Bosco, na verdade, espera que, cada uma de nós, através de toda a nossa pessoa,  com as obras do quotidiano, Nossa Senhora possa ver demonstrada a gratidão e o afecto que ele sente por Ela!
Concretamente, segundo o plano de D. Bosco, trata-se de manifestar de forma viva e visível no mundo, a solicitude materna de Maria, que abraça a todos, filhos e filhas de Deus, mas, de modo particular, os jovens e as jovens, dando-lhe mãos, pés e voz. Por isso, somos convidadas a colocar-nos na escola de Maria com autêntica disponibilidade de mente e de coração, procurando fazer nossa «a sua atitude de fé, esperança, caridade e de perfeita união com Cristo, e a abrir-nos à humildade alegre do Magnificat para sermos como Ela “auxiliadoras”, sobretudo entre os jovens»


Exercício Espiritual:

1.      Disponho de um pouco de tempo para um colóquio, tu a tu com Maria, e peço-Lhe a graça de reconhecer na minha história e no meu presente a sua acção e a sua presença inspiradora de Mestra e de Mãe. Confio-Lhe explicitamente as pessoas que encontro, as iniciativas, as alegrias, as dificuldades…


2.  Em qual das atitudes sugeridas pelo artigo 4 me sinto mais fraca (fé, esperança, caridade perfeita, união com Cristo, humildade alegre)? Peço ao Espírito Santo e a Maria Auxiliadora a graça de reconhecer os obstáculos (feridas, medos, maus hábitos, convicções não evangélicas) que me prejudicam e identifico a forma mais eficaz e concreta para me aperfeiçoar.

Nessun commento:

Posta un commento